• O Recurso Civil. Uma Teoria Geral
O Recurso Civil. Uma Teoria Geral

O Recurso Civil. Uma Teoria Geral

20,00 €
14,00 € Salvar 30%
Impuestos incluidos ENTREGA: 1 A 3 DÍAS LABORABLES (EN REGLA)

Noção, objeto, natureza, fundamento, pressupostos e sistema

Cantidad

 

Em setembro de 2016 apresentámo-nos ao Concurso Documental Internacional para recrutamento três lugares de Professor Associado, na área disciplinar de Ciências Jurídicas da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, aberto pelo Edital n° 771/2016, de 8 de agosto de 2016, com um Projeto Científico e Pedagógico sobre os conteúdos, métodos de ensino e bibliografia da cadeira Direito dos Recursos Civis.

Vimos agora concretizar um desiderato que formámos nesse momento, de publicar como obra autónoma a parte cientificamente mais valiosa daquele Projeto.
Efetivamente, constatámos, então, que no Processo Civil português carecia de ser desenvolvida uma Teoria Geral do Recurso. Nesse sentido, iremos, em primeiro lugar. estudar a noção, o objeto e a natureza jurídica do recurso, no quadro maior dos meios de impugnação e em aproximação a figuras afins. Num segundo momento, buscaremos a sua (eventual) fundamentação na Constituição. De seguida delimitaremos os pressupostos processuais gerais e específicos dos recursos.
Por fim, iremos à laia de "apanhado" geral delimitar os sistemas recursórios, i.e., caracterizar os sistemas recursórios em geral e o português, em particular, segundo padrões de pontos-chave e traçar as linhas gerais do procedimento e da eficácia dos atos recursórios. Este último aspeto fica já situado entre uma Teoria Geral e uma Parte Especial dedicada ao procedimento e aos tipos recursórios vigentes; no entanto, algumas das suas conclusões são suficientemente abstratas para poderem ser aplicadas fora do estrito quadro positivo, além de que esta obra constitui a melhor oportunidade para as relacionarmos cientificamente com os temas tratados anteriormente.

Já cai fora do escopo deste trabalho abordar especificamente tanto os tipos recursórios vigentes, como a sua concreta tramitação. Deixaremos essa tarefa para a nossa obra Manual dos Recursos Civis, já em elaboração.

ÍNDICE

§ 1º Introdução

CAPITULO I
NOÇÃO, OBJETO E NATUREZA PROCESSUAL DO RECURSO
§ 2º Recurso e meios de impugnação: noção e delimitação preliminares
§ 3º Objeto
§ 4º Natureza processual. Noção final de recurso
§ 5º Figuras afins
§ 6º Fundamento constitucional do recurso
§ 7º Pressupostos processuais

CAPITULO II
PARTE ESPECIAL
§ 8º Sistema recursório positivo
§ 9º Procedimento

CONCLUSÕES
CITAÇÕES E ABREVIATURAS
BIBLIOGRAFIA

Rui Pinto
9789726290988

Ficha de datos

Editor
AAFDL EDITORA
Autor(es)
Rui Pinto
Referencia
9789726290988
Páginas
286
Local de Edición
Lisboa (2018)
Observaciones
Reimpressão da edição de abril de 2017

A AAFDL Editora nasceu no mundo académico com o propósito de servir o mundo jurídico no seu todo.

O sentido de crescimento da Editora tem vindo a ditar novas regras, porque nos dias que correm já não olhamos só para dentro da Faculdade onde estamos situados, mas também olhamos para fora.

Nos últimos anos tem havido o atento cuidado de expandir os horizontes na Editora, procurando a produção de obras científicas por mais autores que não só docentes, com a finalidade de que as nossas obras possam servir não só a alunos, mas também a advogados, solicitadores, autarquias e todos os outros agentes do mundo do Direito.

O nosso slogan: ‘’Há mais de 100 anos a editar o futuro’’, é característico daquilo que somos e representamos. Sabemos de onde vimos, sabemos onde estamos e sabemos para onde vamos!

Os Autores que escolhem a nossa Editora enquanto sua, escolhem-na porque veem nesta Editora a jovialidade que é característica, mas, para além disso, percebem o sentido de responsabilidade que existe entre todos aqueles que a dirigem.

Sempre estivemos situados na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa e, parecendo que não, essa é uma grande vantagem que temos em relação a qualquer outra Editora. Este fator diferenciador permite-nos chegar mais facilmente aos autores e aos alunos e permite-nos, ainda, ter uma livraria principal na Faculdade de Direito de Lisboa.

Esta enorme rede de distribuição permite-nos chegar a uma rede alargada de Juristas.