search

Revista de Direito Administrativo Ano I N.º 2

MAIO - AGOSTO '18

€17.50
VAT included
Quantity

  SAFE PAYMENT

Secure payments directly managed by banks. ATM, MBWay and Paypal available.

  FREE SHIPPING FROM 25€

On orders over €25.00 | Delivery in 2 to 3 working days

  CUSTOMER SUPPORT

We are available to clarify all your doubts.

EDITORIAL

Quando, em Janeiro deste ano, foi apresentado à comunidade jurídica de língua portuguesa o número inaugural da Revista de Direito Administrativo, esclareceu-se que se pretendia preencher uma necessidade da maioria dos profissionais que trabalham com o Direito Administrativo no universo lusófono, os quais contavam com publicações de elevada qualidade técnica e científica em áreas sectoriais específicas mas não dispunham de um periódico transversal vocacionado para a resolução dos problemas práticos sentidos pelos operadores jurídicos em geral que aplicam o Direito Administrativo. Este segundo número da Revista de Direito Administrativo mantém e reforça essa matriz profissional.
Num momento em que a legislação de contratação pública sofre profundas convulsões e provoca graves incertezas nos destinatários que a aplicam correntemente, na sequência das dificuldades causadas pela Revisão do Código dos Contratos Públicos, considerou-se que constituiria um dever, perante a comunidade profissional, dedicar um dos artigos doutrinários e a inteira secção temática do presente número a esta matéria. Para o efeito, aprofunda-se, num artigo doutrinário com grande vocação prática, o significado do «novo» critério de adjudicação constante do Código dos Contratos Públicos revisto. E coloca-se em debate uma das disposições mais difíceis de interpretar da legislação agora revista - o n.º 2 do artigo 113.º deste Código convidando-se algumas das vozes mais autorizadas no universo nacional da contratação pública a oferecer soluções interpretativas que esclareçam o limite fixado ao convite para procedimentos de ajuste directo ou consulta prévia.
Num outro plano, o outro artigo doutrinário apresenta uma abordagem igualmente prática sobre as sentenças dos Tribunais Administrativos que permitem preservar os efeitos de regulamentos, actos ou contratos administrativos ilegais, transformando a ilegalidade em padrão de conduta e eliminando as consequências que teoricamente estariam associadas à invalidade da actuação da Administração Pública. Na Secção de Direito Comparado, mantém-se a aposta na dimensão intercontinental da Revista, com valiosos contributos advenientes de algumas das mais autorizadas referências do Direito dos Contratos Públicos europeu e sul-americano, incluindo uma visão externa sobre o regime inovador previsto no artigo 72° do Código dos Contratos Públicos revisto (suprimento de formalidades das propostas) -contendo mesmo a antevisão sobre o seu possível impacto noutros ordenamentos europeus - e um estudo respeitante à invalidação de contratos administrativos de longo prazo e o seu impacto sobre a segurança jurídica no Direito brasileiro. A vocação prática da Revista é reforçada com artigos de opinião sobre os problemas resultantes da possibilidade de impugnação de decisões privadas em tribunais administrativos, sobre as novidades legislativas recentes em matéria de morada única digital e sobre a centralização das compras públicas, em especial na área da saúde. Essa mesmíssima vocação prática é ainda completada com uma anotação em matéria de legislação urbanística e uma anotação jurisprudencial em matéria de propostas de preços anormalmente baixos nos procedimentos de contratação pública, bem como com os habituais esquemas práticos (desta vez, no âmbito da contratação pública, do acesso à informação administrativa e das reclamações administrativas) e com as recensões de jurisprudência de Tribunais europeus e nacionais em matéria de Direito Administrativo, com a novidade de, doravante, se incluir nesse leque o Tribunal de Contas e os tribunais arbitrais administrativos. Espera-se, por esta via, que o presente número continue a corresponder e, se possível, a superar as expectativas criadas nos leitores com o número inaugural da RDA

ÍNDICE

Doutrina

João Amaral e Almeida | O “novo” critério de adjudicação na revisão do Código dos Contratos Públicos: a proposta economicamente mais vantajosa (Parte I–o artigo 74.º)
Pedro Fernández Sánchez | A restrição dos efeitos das sentenças de invalidade nos Tribunais Administrativos

Em Debate: Limites do ajuste direto e consulta prévia (artigo 113º, nº 2 do CCP)

João Lamy da Fontoura | Uma leitura do reformulado artigo 113º, nº 2, do Código dos Contratos Públicos
Luís Verde de Sousa / Márcio Nobre | O âmbito de aplicação temporal do novo nº 2 do artigo 113º do Código dos Contratos Públicos
Margarida Olazabal Cabral | O artigo 113º, nº 2, do Código dos Contratos Públicos
Miguel Lorena Brito | O novo nº 2 do artigo 113º do Código dos Contratos Públicos revisto
Pedro Gonçalves / Lícínio Lopes Martins / Bernardo Azevedo | O nº 2 do artigo 113º do Código dos Contratos Públicos revisto

Direito Comparado

Albert Sanchez-Graells | A duty to ‘save’ seemingly non-compliant tenders for public contracts? Comments on Art 72 of the 2017 Portuguese Code of Public Contracts
Egon Bockmann Moreira | Contratos administrativos de longo prazo, sua invalidação e a segurança jurídica

Opinião

Alexandre Sousa Pinheiro | Morada única digital
Artur Trindade Mimoso | A saúde das centrais de compras em Portugal–Centrais de Compras no âmbito do Código dos Contratos Públicos
Pedro Costa Gonçalves | Impugnação de decisões privadas em tribunais administrativos

Anotação legal

Diogo Calado | Demolição: quando e porquê? – Breves notas sobre o artigo 106º do Regime Jurídico da Urbanização e da Edificação

Anotação jurisprudencial

Marco Caldeira /Pedro Santos Azevedo | “Até ao infinito e mais além?” – Comentário ao Acórdão do Tribunal de Contas (1.ª Secção–Plenário) nº 17/15, processo n.º 2160/2014, 9 junho 2015

Recensões

Alessandro Azevedo | Recensão de Jurisprudência do Tribunal de Justiça da União Europeia
Gonçalo Bargado | Recensão de Jurisprudência Administrativa (TC, STA, TCAN e TCAS)
David Brito | Recensão de Jurisprudência do Tribunal de Contas e de Tribunais Arbitrais Administrativos

Prática

Luís M. Alves
Esquema 5 – Consulta prévia
Esquema 6 – Pedido de acesso a documentos administrativos
Esquema 7 – Reclamação no CPA

5606939009029

Data sheet

authors
Direção de Pedro Fernández Sánchez, Tiago Serrão e Marco Caldeira
Reference
5606939009029
Pages
128
Editing Place
Lisboa (2019)
Comments
Reimpressão da edição de maio de 2018
Publisher
AAFDL EDITORA

You might also like

Your cookie settings

This store asks you to accept cookies for performance, social media and advertising purposes. Social media and advertising cookies of third parties are used to offer you social media functionalities and personalized ads. Do you accept these cookies and the processing of personal data involved?

Necessary cookies
Necessary cookies help make a website usable by enabling basic functions like page navigation and access to secure areas of the website. The website cannot function properly without these cookies.
Cookie name Provider Purpose Expiry
PHP_SESSID dev.livraria.aafdl.pt This cookie is native to PHP and enables websites to store serialised state data. It is used to establish a user session and to pass state data via a temporary cookie, which is commonly referred to as a session cookie. Session
PrestaShop-# dev.livraria.aafdl.pt This cookie helps keep user sessions open while they are visiting a website, and help them make orders and many more operations such as: cookie add date, selected language, used currency, last product category visited, last seen products, client identification, name, first name, encrypted password, email linked to the account, shopping cart identification. 480 hours
rc::a Google This cookie is used to distinguish between humans and bots. This is beneficial for the website, in order to make valid reports on the use of their website. Persistent
rc::c Google This cookie is used to distinguish between humans and bots. Persistent
Marketing cookies
Marketing cookies are used to track visitors across websites. The intention is to display ads that are relevant and engaging for the individual user and thereby more valuable for publishers and third party advertisers.
Cookie name Provider Purpose Expiry
ads/ga-audiences Google These cookies are used by Google AdWords to re-engage visitors that are likely to convert to customers based on the visitor’s online behaviour across websites. Session
fr Facebook Used by Facebook to deliver a series of advertisement products such as real time bidding from third party advertisers. 3 months
NID Google Registers a unique ID that identifies a returning user's device. The ID is used for targeted ads. 6 months
tr Facebook Used by Facebook to deliver a series of advertisement products such as real time bidding from third party advertisers. Session
VISITOR_INFO1_LIVE youtube.com Tries to estimate the users' bandwidth on pages with integrated YouTube videos. 179 days
YSC youtube.com Registers a unique ID to keep statistics of what videos from YouTube the user has seen. Session
yt-remote-cast-installed youtube.com Stores the user's video player preferences using embedded YouTube video Session
yt-remote-connected-devices youtube.com Stores the user's video player preferences using embedded YouTube video Persistent
yt-remote-device-id youtube.com Stores the user's video player preferences using embedded YouTube video Persistent
yt-remote-fast-check-period youtube.com Stores the user's video player preferences using embedded YouTube video Session
yt-remote-session-app youtube.com Stores the user's video player preferences using embedded YouTube video Session
yt-remote-session-name youtube.com Stores the user's video player preferences using embedded YouTube video Session
_fbp Facebook Used by Facebook to deliver a series of advertisement products such as real time bidding from third party advertisers. 3 months
Performance cookies
Cookies used specifically for gathering data on how visitors use a website, which pages of a website are visited most often, or if they get error messages on web pages. These cookies monitor only the performance of the site as the user interacts with it. These cookies don’t collect identifiable information on visitors, which means all the data collected is anonymous and only used to improve the functionality of a website.
Preference cookies
Preference cookies enable a website to remember information that changes the way the website behaves or looks, like your preferred language or the region that you are in.
Statistic cookies
Statistic cookies help website owners to understand how visitors interact with websites by collecting and reporting information anonymously.
Cookie name Provider Purpose Expiry
collect Google It is used to send data to Google Analytics about the visitor's device and its behavior. Track the visitor across devices and marketing channels. Session
r/collect Google It is used to send data to Google Analytics about the visitor's device and its behavior. Track the visitor across devices and marketing channels. Session
_ga Google Registers a unique ID that is used to generate statistical data on how the visitor uses the website. 2 years
_gat Google Used by Google Analytics to throttle request rate 1 day
_gat_gtag_UA_* Google Used to throttle request rate. 1 minute
_gd# Google This is a Google Analytics Session cookie used to generate statistical data on how you use the website which is removed when you quit your browser. Session
_gid Google Registers a unique ID that is used to generate statistical data on how the visitor uses the website. 1 day
Content not available