Revista de Direito Administrativo Ano III N.º 7

17,50 €
Impuestos incluidos ENTREGA: 1 A 3 DÍAS LABORABLES (EN REGLA)
Cantidad

  • Entrega gratuita em Portugal a partir de 25€ Entrega gratuita em Portugal a partir de 25€

Índice

In Memoriam de André Gonçalves Pereira

In Memoriam de Diogo Freitas do Amaral: Um balanço (Paulo Otero)

Doutrina
Luís Verde de Sousa | Uma análise das causas de exclusão respeitantes a termos ou condições da proposta
Tiago Amorim e Francisca Almeida | A equidade e a alteração das circunstâncias no contrato administrativo

Em Debate: O futuro da arbitragem administrativa
Adolfo Mesquita Nunes | A imperfeição da urgência pré-contratual no nosso contencioso
Daniel Brantes Ferreira e Rafael C. Rezende Oliveira | A Arbitragem no Direito Administrativo: Perspectivas atuais e futuras através de um estudo comparativo e temático entre Brasil e Portugal
José Miguel Figueiredo | Requisitos de designação dos árbitros na Proposta de Lei da Arbitragem Administrativa Voluntária – Breve comentário em jeito de exortação
Mário Aroso de Almeida | Arbitragem administrativa: presente e futuro
Nuno Villa-Lobos | Análise da evolução das políticas públicas de implementação da arbitragem administrativa no CAAD
Rui Medeiros | Nem oito nem oitenta... A propósito da proposta de uma LAV para as arbitragens administrativas
Suzana Tavares da Silva | Notas breves sobre o presente e futuro da arbitragem administrativa em Portugal
Ana Celeste Carvalho, António Pedro P. Monteiro, David Pratas Coimbra, Marco Caldeira, Ricardo Pedro e Tiago Serrão | Anexo – Proposta de Articulado Legislativo de Lei da Arbitragem Administrativa Voluntária

Direito Comparado
Sue Arrowsmith | Brexit and public procurement: the state of play and the possible future scenarios

Opinião
Ana Celeste Carvalho | Mais um passo na reforma da justiça administrativa … À terceira não é de vez
André Lucas | Breves notas sobre o Regime Jurídico do Registo Central do Beneficiário Efetivo implicações em matéria de contratação pública
Edward Andrade | Delegações de competências, autorizações de despesa, tutelas e institutos públicos: Perspetivas de uma relação conturbada
José Duarte Coimbra | Âmbito de incidência do efeito suspensivo automático e aplicação da lei no tempo: breve nota a propósito da entrada em vigor da Lei n.º 118/2019, de 17 de setembro

Anotação legal
António Mendes Oliveira | Anotações às alterações ao artigo 143.º do CPTA

Anotação jurisprudencial
Artur Flamínio da Silva | A constitucionalidade da suspensão preventiva como medida provisória no Direito Sancionatório Administrativo. Anotação ao acórdão n.º 332/2019 do Tribunal Constitucional

Recensões
Alessandro Azevedo | Recensão de Jurisprudência do Tribunal de Justiça da União Europeia
David Pratas Brito | Recensão de Jurisprudência Administrativa (TC e STA)
Luciana Sousa Santos | Recensão de Jurisprudência do Tribunal de Contas

Prática
Luís M. Alves | O prazo de standstill na contratação pública
Marlene Teixeira de Carvalho | Esquema 20 - Prescrição no Direito Tributário (aspetos estruturais)

5606939009241

Ficha de datos

Editor
AAFDL EDITORA
Autor(es)
Direção de Marco Caldeira, Tiago Serrão e Luís M. Alves
Referencia
5606939009241
Páginas
147
Local de Edición
Lisboa (2020)

A AAFDL Editora nasceu no mundo académico com o propósito de servir o mundo jurídico no seu todo.

O sentido de crescimento da Editora tem vindo a ditar novas regras, porque nos dias que correm já não olhamos só para dentro da Faculdade onde estamos situados, mas também olhamos para fora.

Nos últimos anos tem havido o atento cuidado de expandir os horizontes na Editora, procurando a produção de obras científicas por mais autores que não só docentes, com a finalidade de que as nossas obras possam servir não só a alunos, mas também a advogados, solicitadores, autarquias e todos os outros agentes do mundo do Direito.

O nosso slogan: ‘’Há mais de 100 anos a editar o futuro’’, é característico daquilo que somos e representamos. Sabemos de onde vimos, sabemos onde estamos e sabemos para onde vamos!

Os Autores que escolhem a nossa Editora enquanto sua, escolhem-na porque veem nesta Editora a jovialidade que é característica, mas, para além disso, percebem o sentido de responsabilidade que existe entre todos aqueles que a dirigem.

Sempre estivemos situados na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa e, parecendo que não, essa é uma grande vantagem que temos em relação a qualquer outra Editora. Este fator diferenciador permite-nos chegar mais facilmente aos autores e aos alunos e permite-nos, ainda, ter uma livraria principal na Faculdade de Direito de Lisboa.

Esta enorme rede de distribuição permite-nos chegar a uma rede alargada de Juristas.

También podría gustarte